Desapegando.

Nunca tinha parado para pensar no quanto era apegada ao meu cabelo até ontem, quando decidi cortar o cabelão que ia até a cintura por um corte chanel. Mulher SEMPRE sofre quando vai cortar o cabelo, a maioria delas pelo menos, mas sempre que tomam essa decisão existe um motivo. No meu caso são dois, que no final vai ter uma ótima consequência.

—————————–

I’ve never thought I had a strong affection for my hair until yesterday when I decided to have my long hair cut into a chanel hair style. Women ALWAYS suffer when they’re on their way to have their hair cut (well, at least most of them), but when they decide to do it, there’s ways a good reason behind it (which lead us to that famous quote: “when a woman has her hair cut, she’s about to change her life”). In my case, I had to good reasons and they led me to a great consequence at the end.

image

Nunca curti muito ter cabelo cacheado e, conforme o passar dos anos, a gente vai crescendo e ficando mais vaidosa e isso só foi piorando.
A maioria das minhas amigas tinha cabelo liso e comprido e usavam franja. Todas aquelas mulheres lindas e famosas que eu assistia na TV também, o que atualmente não mudou muito.
Então quando tive a oportunidade, o que eu fiz?! SIIIIIIIM, eu fiz progressiva no cabelo e tive o tão sonhado cabelo liso, cheio de luzes loiras.

—————————–

I’ve never really liked my curly hair and, as I started to grow up and became more concerned about my appearance, it just made everything worse. Most of my friends and all those beautiful famous women I used to watch on TV had – and still have – straightened hair. So, when I had the opportunity what did I do?! YEES, I had a Brazilian Blowout and could finally had the hair I’ve always dreamed of, with blonde lights all over it!

image

E por 10 anos foi assim, só na progressiva. Em 2 anos desses 10 tive que parar por uma pequena mudança de planos: eu engravidei. Achei que essa interrupção seria o maior desafio de todos. #sóquenão!!
O tempo passou e a vida foi andando, minha filha crescendo e meu cabelo sempre lindo, liso e loiro. A medida que ela cresce, sempre nos deparamos com alguns dilemas e, o do momento, é o cabelo cacheado.
Ai começa meu primeiro motivo.

♥ Minha filha tem 5 anos, mas tem uma percepção de gente grande – pode acreditar! -, e nos últimos tempos, ela começou a ter problemas com seus cachos e passou a ficar encantada com seu cabelo quando sai do banho, pois ele está LISO. Ela sempre diz: “Olha, mãe, meu cabelo está lindo liso!”
Ai me dei conta q além de ser parecida comigo fisicamente,  odiar fazer tarefa, amar doces, nós ainda temos outra coisa em comum: Não gostar do próprio cabelo.
Eu, como mãe, já havia compartilhado do mesmo sentimento em algum momento da minha vida, mas eu quero que ela se aceite do jeito que ela é. Não tem nada de errado em ser assim,  tem que se amar assim e amar os lindos cachos que ela tem. Ela não tem que mudar pra se “enquadrar” nos padrões impostos pela sociedade. E isso me leva para o segundo motivo.

—————————–

For 10 years, that’s how I had my hair. I only paused for 2 years between those 10 because I’ve gotten pregnant. And I thought that “pause” would be the hardest of the challenges, which I realize now it wasn’t!! Time went by, life went on, my daughter started to grow up, but my hair continued to be the same: beautiful, blond and straightened. And as Sophia grows up, we always face a different dilemma; and, at the moment, the crisis is her curly hair. And here I face my first reason for this huge change.

♥ My daughter is five years old, but she has a grown up perception – believe me! -, and in the past days she’s been having some problems with her curls and has become all happy every time she showers and her wet hair gets straightened for a second. She always says: “Look, mom, my hair is beautiful like this!”

That’s when I realized that she’s not only a mini me because she looks like me physically, or hates doing homework and loves pastries, we also have a common feeling: we dislike our own curly hair. And, as a mother who has felt this lots of times, I don’t want her to feel like she’s any less beautiful than other girls because of her hair; I want her to know that she has to love herself for who she is and she has to love her curly hair. She doesn’t need to change to “fit” the standards of beauty society dictates. And it leads me to my second reason for changing.

image

♥ Aceitação,  como posso quer que ela se aceite se nem eu me aceito?!

De um ano pra cá vim aceitando várias coisas que eu sei que não poderia mudar; aceitei meu corpo, ainda que eu perceba que não acontecido uma aceitação COMPLETA e faltava aceitar uma única coisa: eu precisava/preciso aceitar meu cachos.

Fazia mais o menos uns 8/9 meses que eu não fazia a escova progressiva e, como meu cabelo cresce rápido, a raiz já estava natural, e começou a ficar aquela divisão horrível entre a raiz e a parte com química e isso estava me matando.
Decidi então que iria cortar meu cabelo e deixar ele o mais natural possível, sem química, e aceitá-lo como ele é: cacheado.

—————————–

♥ Acceptance: how do I want her to accept herself if I don’t even do it?!

The past year, I’ve been accepting many things I know I cannot change; I accepted the body shape I was given, even though I can admit now that a FULL acceptance had not occurred until now because there’s something I still have to accept: my curls.

It’s been around 8 or 9 months since I last had a Brazilian Blowout, so, as my hair grows faster than usual, there were already some curls around it, and you could easily see the part with chemistry and the part without it, and it was killing me! So I decided to had it cut into a chanel hair style and leave it as natural as possible, and accept it as it is: curly. 

image

A  consequência do meu ato? Vou conseguir doar o cabelo cortado a uma instituição que trata crianças com câncer, a AACC.

Bom o fato é que temos que nos aceitar do jeito que somos, e não devemos nos transformar só para se encaixar nos padrões de beleza.

E para finalizar com uma dica de música bem bacana que fala um pouquinho sobre os padrões de beleza!

Colbie Caillat – TRY

Beijos e até a próxima! – Rah

 

—————————–

And the consequence I mentioned before? As I “lost” a long part of my hair, I’ll be able to donate it to this institution – AACC – that helps kids with Cancer.

Well, all I can tell you about this experience is that we have to love ourselves for who we are and we shouldn’t change because of the standards of beauty.

And just before I go, I leave you this great song that talks all about these standards. I hope you like it!

Colbie Caillat – TRY

Kisses, kisses and see you soon! – Rah

Anúncios

2 comentários sobre “Desapegando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s