Best of Paris AW16

Best-of-Paris

E mais um mês fashion chegou ao fim.

Paris foi a última grande cidade a apresentar suas coleções de inverno 2017 e já tem muita tendência que a gente pode copiar sem medo.

Confira nossas favoritas!

————-

Another fashion month has just ended.

Paris was the last big city to show its AW 16/17 collections and there are lots of trends which we can copy right away.

Check out our  favourites! Continuar lendo

#PFW | SS16: Days 6-7

topo-dias-6-7

Muita coisa incrível no sexto e no sétimo dias de PFW. Vocês vão se apaixonar!

Emanuel Ungaro acertou em cheio com texturas e aplicações em 3D. Suas cores neon deram um ar ácido à coleção e as cores mais neutras levaram-a ao romantismo. Giambattista Valli arrasou nas inspirações mexicanas e manteve a identidade da sua marca principal com cortes impecáveis, bordados estratégicos e estampas florais. Frida Kahlo fez a vibe do backstage com poemas românticos e excêntricos como sua personalidade. 

Podemos definir a coleção de John Galliano como clássica-moderna: peças básicas – como blazeres – foram levadas à modernidade máxima com sobreposições, tecidos mais leves e bordados. Saint Laurent desfilou com uma pegada rock-feminino, cheia de nuances mais sexy. Martin Grant escolheu uma paleta de marinho, azul e branco e fez, na minha opinião, uma das melhores coleções de sua vida: tudo muito elegante e com cortes clássicos impecáveis. A mulher moderna, com certeza, vai se apaixonar.

Uma das coleções que mais gostei foi a de Alexander McQueen. Diferente do que o designer costumava fazer, a coleção foi mais pé no chão, sem perder a identidade. Acessórios únicos, cortes femininos e uma beleza impecável. Stella McCartney foi também uma das mais aclamadas. Com uma coleção feminina-esportiva, as peças eram soltas, com listras gráficas e tecidos que exalavam conforto só pelo caminhar.

Leonard Paris arrasou nas referências artísticas e nas cores; Hermès criou os acessórios mais modernos e desejáveis da estação e Sonia Rykiel encantou com suas misturas de tecidos pesados com leve, texturas e muito brilho.

Confira abaixo nossos favoritos:

——————-

There are lots of interesting things on these two days of PFW. You’ll love everything!

Emanuel Ungaro nailed the textured and 3D embroideries. The choice of neon colours gave the collection and acid life and the neutrals took it to the romantic side. Giambattista Valli nailed this season as well: with Mexican inspirations, impeccable cuts, strategic embroideries and floral prints, he kept the brand’s identity alive. Frida Kahlo gave the backstage a romantic vibe, with eccentric poems which could be only written for her. 

We can define John Galliano‘s collection as classic-modern: he took everyday-pieces to the next level with light fabrics, a combination of the right pieces and embroideries. Saint Laurent presented a rock-feminine collection and Martin Grant chose – very well, I must say – a palette of navy, white and black to create a elegant and classical collection. The modern woman will definitely love it!

One of the best ones was – in my opinion – Alexander McQueen’s. Different from what the designer used to be, the new collection had its feet on the ground and it was yet incredible and innovative. Distinctive accessories, feminine cuts and an impeccable beauty filled the runway. Stella McCartney was also one of the most loved ones. With a feminine-sportive collection, Stella was able to put together loose shapes, graphic prints, and fabrics which exalted comfort.

Leonard Paris nailed the artistic references and colours; Hermès created the most modern and amazing accessories of the season and Sonia Rykiel enchanted everyone with her mixture of light and heavy fabrics, textures and a lot of shimmering pieces.

Check out out favourites: Continuar lendo

#PFW | SS16: Days 4-5

topo-dias-4-5

Mais dois dias de PFW! 

Não tem como não começar por Christian Dior. Seu espetáculo começou de fora, com uma instalação de flores em frente ao Louvre onde aconteceu o desfile. As modelagens e texturas exaltaram o lugar: formas delicadas e muito romance encheram o espaço. Issey Miyake escolheu poucos tecidos, mas deu um show com sua simplicidade: modelagens soltas e cores femininas que encantaram.

Isabel Marant arrasou com suas modelagens tribais; Andrew Gn com suas estampas e texturas românticas, em tecidos leves e desejáveis; Mugler com suas modelagens clássicas e femininas, que elevaram o valor da alfaiataria; e Yohji Yamamoto que entrou para o grupo das excentricidades. Olympia Le-Tan também optou pelo excêntrico. Com inspiração clara no Japão, suas cores e estampas foram a escolha certa.

Elie Saab foi, com certeza, uma das melhores. Suas já conhecidas formas sexy ficaram ainda melhores com os bordados e jaquetas bomber como terceira peça. Tudo incrivelmente impecável!

Confira nossos favoritos:

——————-

Two more days of PFW! ❤

The best way to start this post is, definitely, by mentioning Christian Dior‘s collection. The show started on the outside: a installation covered in flowers was put together in front of the Louvre so the runway show could be presented. The patterns and textures of the pieces made the place even better: delicate shapes and a lot of romance filled the runway. Issey Miyake chose a small number of fabrics to work with, however, she did a great job by putting them together: loose shapes and feminine colours enchanted everyone.

Isabel Marant nailed the tribal references, while Andrew Gn did as well as her with his romantic prints and textures, all presented with light and desirable fabrics. Mugler went with classical and feminine cuts, taking tailoring to the next level, and Yohji Yamamoto entered the eccentric group with her collection. Another one who belong to this group is definitely Olympia Le-Tan, with clear inspirations in the Japanese culture.

Elie Saab was, definitely, one of the bests. His well know sexy shapes were taken to a better level with incredible embroideries and bomber jackets as a third piece. All incredibly impeccable!

Check out our favourites: Continuar lendo

#PFW | SS16: Days 1-3

topo-dias-1-3

Por fim, mas, definitivamente, a não menos importante: PFW.

A cidade de Paris é, geralmente, uma das mais aguardadas do mês fashion. Isso porque, além de ser uma das cidades mais encantadoras da Europa, é o berço das maisons mais antigas e mais tradicionais do mundo da moda. Chanel, Louis Vuitton, Elie Saab… E tantas outras! Os três primeiros dias da semana foram mais parados (como sempre), mas ainda assim encantadores.

Anthony Vaccarello foi um dos primeiros e apresentou uma coleção sexy, cheia de informações interessantes e muito brilho (fora os oxfords maravilhosos!). Alexis Mabille apostou num sexy mais comportado, inspirada claramente por melâncias e Dries Van Noten ficou no topo com modelagens soltas e modernas, uma paleta de cores fortes e muito brilho. Each x Other, Jacquemus e Lemaire apresentaram coleções lindas de alfaiataria.

Rochas impressionou com seu verão leve e feminino com peças de alfaiataria modernizadas. Courrèges apostou numa coleção sóbria, com toques de cor e cortes impecáveis. A mulher Chloé se mostrou segura de si, com um espírito boêmio e livre, em uma coleção encantadora e inesquecível. Lanvin Carven, apresentadas no mesmo dia, estavam incríveis: tecidos nobres, modelagens femininas com toques modernos e paletas inteligentes. Queria tudo das duas! hahaha Talbot Runhof apostou numa classe mais esportiva, sem deixar a feminilidade de lado, com cortes de alfaiataria, paleta preta-e-branca e o toque certo de cor aqui e ali.

Mas quem mais impressionou nesses três dias, com certeza, foi Olivier Rousteing: a coleção da Balmain foi, sem dúvida, uma das mais incríveis de todos os nove dias da PFW: com cores neutras (pinceladas de cores aqui e ali), muita textura, brilhos estratégicos e – claro! – a silhueta sexy, Olivier conseguiu renovar a marca com babados deliciosos e acessórios conceito que todo mundo já quer para o próximo verão.

Confira nossos favoritos:

—————-

And now last, but definitely not least: PFW.

Paris is usually the most expected one from the fashion month. That happens not only because the city is one of the most charming ones in all Europe, but also because it’s the place where the oldest and most traditional maisons of the fashion history are. Chanel, Louis Vuitton, Elie Saab and many others! The first three days of the week were calmer, but still enchanting.

Anthony Vaccarello was one of the first ones and he presented – as always – a sexy collection, filled with interesting information and a lot of shimmering pieces (plus, those oxfords are the most gorgeous thing ever!). Alexis Mabille went with a classy-sexy style, clearly inspired by watermelons and Dries Van Noten was one of the ones on the top, with loose and modern cuts, a palette of strong colours and a lot of shimmering pieces. Each x Other, Jacquemus and Lemaire presented incredible collections proving that tailored cuts are back for real.

Rochas impressed everyone with a light and feminine summer, with modern tailored pieces. Courrèges went with a neutral collection, with some points of colour here and there and impeccable cuts. Chloé‘s women proved once more to be self-secure, bohemian and free, with a charming and unforgettable collection (which was worshiped by everyone!). Lanvin and Carven, which were presented on the same day, can only be described as amazing: noble textiles, feminine cuts with modern touches and smart palettes. I fell for both and wanted all of the pieces! hahaha Talbot Runhof went with a classy-sportive and yet feminine collection. Tailoring was all over it, with a basic-colour palette of whites and blacks, and the right touch of colour in shoes and accessories.

In these three days though, who impressed more than anyone else was Olivier Rousteing: Balmain‘s collection was, without a doubt, one of the most amazing collections of all the nine days of PFW: with a neutral palette (coloured here and there), a lot of textures, strategic glittering and – of course! – a sexy silhouette, Olivier was able to renew the brand’s identity with gorgeous ruffles and modern accessories, which everyone wants for next summer.

Check out our favourites: Continuar lendo

PFW – Day 9

DAY-9Finalmente o último dia do PFW!!

Acompanhar todos os desfiles de todas as quatro maiores potencias do mundo da moda foi cansativo. Trabalhar, estudar, se manter saudável e – ainda – manter um blog atualizado não está sendo fácil! hahaha Mas fazer isso me deu um prazer enorme e mostrou tantas portas, que ao final desse um mês – e alguns dias! – eu percebi que aprendi MUITO sobre o mundo das tendências, da estética da moda, da beleza… Espero que vocês tenham gostado e, aguardem, que próximas temporadas vêm aí e eu não vou querer perder nada!! Por agora, aproveitem esse último dia de PFW que foi lindo! ❤

It’s finally here: the last day of PFW!!

Following all these shows presented by the four poles of fashion was tiring. To work, study, live a healthy life and still keep a blog updated is not easy!! hahaha But doing this made me realize how much I really love fashion and it showed me how many doors are open out there for me to enter. At the end of this month – and some days! – I realized that I’ve learned a lot about the world of trends, fashion aesthetic, beauty… I hope you guys liked it all and wait for the other seasons to come, I won’t miss a thing!! However, for now, enjoy this last day of PFW which was awesome! ❤

1. Louis Vuitton – Assista|Watch it

Louis-vuitton-blog

Conhecida por ser uma das maisons mais luxuosas do mundo da moda – e dos negócios -, a Louis Vuitton nunca deixa a desejar. Com um trabalho impecável em tecidos nobres, as estampas pareciam dar ainda mais formas às modelagens que, muitas vezes, pareciam simples. A beleza imaculada desta coleção se completou com modelos que traziam uma beleza mais clean, porém elegante, e com as bolsas baú que são os maiores desejos de todas as fashionistas de plantão (incluindo a gente!!) e que dão uma modernizada vintage à uma coleção linda, clássica e atemporal.

Known for being one of the most luxurious maisons in the fashion – and in the business – world, Louis Vuitton never let us wanting more. With an impeccable technique seen in all those noble textiles, the prints looked like they belonged to each one of the shapes which seemed, most of the times, simple. The immaculate beauty of the entire collection was completed with the models’ make-ups which were clean, and yet elegant, and with those box-shaped handbags which are definitely one of the most wanted items of this season (we sure want them!!) and which gave the whole look a modern vintage vibe and made the show look exquisite, classic and timeless.

2. Moncler Gamme Rouge – Assista|Watch it

moncler-blog

Eu aqui reclamando de falta de tempo e Giambattista Valli criando coleções para sua marca homônima, para Giamba (uma linha mais jovem) e para a Moncler Gamme Rouge, especializada em modelagens mais equestres. É, acho bom eu parar de reclamar! #forçaFran hahaha

Eu não sou do tipo que ama modelagens equestres, mas essa coleção teve uma aura Britânica tão forte, que não resisti à paixão que surgiu no meu coração. Desde as leggings aos casacos de montaria, cada peça se mostrava perfeita para um inverno quentinho, moderno e estiloso. As saias mais colegial, os xadrezes, os pelos e todas as peças vermelhas se mostraram um conjunto perfeito para uma coleção que, para mim, foi uma das melhores dessa temporada e me fez querer voar para Londres agora mesmo!

So, here I am complaining about lack of time and Giambattista Valli is out there running three major brands: the one that carries his name, Giamba (a younger version of the main brand) and Moncler Gamme Rouge, which is known for its equestrians shapes. Well, I think I need to stop complaining then! #bestrongFran hahaha

Well, I’m not the type of girl that loves equestrian style; I don’t own a horse, I don’t know how to ride a horse and there are no places here where I can go to ride one, but, when I saw how British this collection was, I couldn’t help but fall in love for the whole collection. Since the leggings until the ridding coats, each piece made itself present and perfect for our daily lives and showed how cosy, modern and stylish a winter can be. The schoolgirlish skirts, the chequered prints, the fur and those red pieces showed they are great together and they certainly made this whole collection one of the best ones of this season and made me want to catch the first plane to London asap! ❤  

3. Miu Miu – Assista|Watch it 

miu-miu

Inspirada por seu instinto próprio, Miuccia Prada criou uma coleção divertida e fantástica, que se tornou viciante e apaixonante no fim da noite. Com um dos últimos shows do PFW, era possível que sua coleção fosse repetitiva, mas não foi. Definitivamente não foi. Teve estampa de animal non-faux, mas que parecia falsa por suas cores não naturais. Teve mistura de estampas que nunca pareciam possíveis de serem unidas em um único look e teve uma mistura de décadas – dos anos 50 aos anos 90 – que você poderia até ficar com tontura por tanta beleza de uma só vez. A Nova Onda dos anos 80 foi a mais forte, no entanto, e deu seu toque final através de uma beleza vintage que se tornou objeto de desejo de todas as moderninhas do mundo da moda.

Inspired by her own instinct, Miuccia Prada put together a fun and fantastic collection, which became addicting and passionate to all of those out there. With one of the last shows of this PFW, it was possible that Miu Miu‘s collection would be repetitive, however, it wasn’t. It definitely wasn’t. Non-faux animal prints could be seen during the whole show, even though they looked really fake, because of their unnatural colours. Unexpected mixture of prints and of eras could be seen out there – there were references from the ’50s until the ’90s – and it all could make you dizzy for so much beauteousness. The ’80s New Wave, though, was the strongest reference and gave the whole collection its final touch, with those vintage hair-dos which made all those modern women out there crazy about the past.

 

Bom, gente, por essa temporada é isso! Pretendemos melhorar mais e mais a cada temporada e, quem sabe um dia, fazer parte na íntegra de tudo isso! Continuem acompanhando o blog e comentem o que acharam de tudo isso! Beijos, amores, e até mais! Fran ❤

Well, guys, that’s it for this season! We intend to make this even better on other seasons and, hopefully, one day we’ll be able to show it live everything that’s happening there! Keep checking the blog and let us know what you think about this all! Kisses, kisses, everyone! Fran ❤

PFW – Day 8 | Chanel x Valentino

DAY-8Já faz mais de uma semana que o 8º dia de PFW aconteceu e eu quase que não posto nada sobre ele, porque não tive tempo nem de respirar essa semana! Mas não podia deixar passar em branco, já que o 8º e o 9º – aguardem que será postado amanhã! Prometo! haha – dias foram os melhores!! Também, com Chanel e Valentino no mesmo dia, não tem como sair decepcionada dessa temporada de Paris. Então, olhe, admire e se apaixone por essas duas coleções mais do que lindas!

It’s been a week since PFW had its ending and I almost didn’t write anything about the 8th and the 9th – it’ll be posted tomorrow! I promise! haha – days because I’ve been extremely busy this whole week. BUT, I couldn’t not say anything as Chanel and Valentino were on the runway on this 8th day and so much happened on the last one. So, look at them, admire them and fall for each one of these two amazing collections and get inspired for life!

1. Chanel – Assista|Watch it

chanel

Karl Lagerfeld jura que se Coco Chanel visse suas coleções, as odiaria. Não podemos afirmar ou negar tal pensamento, mas podemos dizer que Karl, com certeza, tem algo que Coco sempre mostrou ter durante toda a sua vida: ousadia. Foi ela quem mudou a silhueta dos vestidos tão encorpados, incorporou o uso de calças no guarda-roupa feminino, abusou do pretinho básico, mudou as modelagens de chapéu… e muito mais! Chanel não negava o seu sangue forte e a sua criatividade fervorosa.

Olhando para a marca Chanel na atualidade, vemos como Karl também sempre está à frente de tantas outras marcas e sempre apresenta modelagens, acessórios e passarelas diferenciadas. Já teve moda no supermercado e nas ruas – com direito a passeata em busca por liberdade criativa… E dessa vez, Karl deu vida à Brasserie Gabrielle (o verdadeiro nome de Coco, para quem não sabe!), criando um ambiente parecido com os antigos restaurantes-cafés-bars Parisienses. Abusando do tweed – uma das marcas registradas de Coco -, Karl levou a marca ao passado, através dos penteados e dos sapatos, mas a manteve também no presente, com cortes e detalhes modernos e modelos que mostram uma atitude independente e forte, assim como Coco Chanel sempre foi.

Karl Lagerfeld swears that if Coco Chanel ever saw his collections, she would hate them. We cannot agree of disagree with this statement, however we can honestly say that Karl has something that Chanel‘s character showed the world her entire life: boldness. She was the one who changed those princess’s dresses into pencil ones, brought male trousers to our feminine closets, created the little black dress, changed the shapes of the old hats… And much more! Chanel didn’t deny her strong character and bubbling creativity.

Looking at Chanel today, we can see that Karl is always ahead when it comes to shapes and cuts, accessories, and different runways. He’s already put together a supermarket and Boulevard Chanel – with a pacific protest in order to claim a high level of freedom of expression… This time, though, Karl gave life to Brasserie Gabrielle (which was, for those who don’t know, Coco‘s real name), creating an ambient like those Parisien restaurant-bars that lived in the past. Showing a collection mainly made of tweed – which was one of Coco‘s signature -, Karl took this collection to the past, with those hair-dos and shoes, but also kept it in the present with shapes that showed a strong and independent personality, like Coco Chanel always had.

2. Valentino – Assista|Watch it

VALENTINO

Valentino sempre é Valentino: feminino, clássico e elegante. Mesmo quando decide ir para um patamar não tanto explorado antes e apostar numa coleção quase negra, Valentino acerta. Se tem uma maison que se eu tivesse dinheiro eu usaria, essa seria Valentino (e Dior, mas comecemos por Valentino! hahaha).

Nessa temporada, como já dito, o designer optou por tons mais escuros e misteriosos do que geralmente usa em suas criações e acertou em cheio. Com muita renda, muitas estampas e cortes femininos – assinatura da marca – a coleção ficou mais clássica do que nunca e mostrou uma mulher forte e sedutora por trás da coleção. E, para completar o acerto do dia, teve até Ben Stiller e Owen Wilson divulgando a tão esperada sequência de Zoolander. Com looks estampados, dignos de seus personagens, os atores entraram fazendo caras e bocas que são marcas registradas de Derek Zoolander e Hansel. Um final divertido para uma coleção espetacular!

Valentino is always Valentino: feminine, classic and elegant. Even when the designer decides to challenge himself going on different directions and trying an all-black collection, he does a great job. And if I had to choose one great maison to buy from – if I had money -, that would definitely be Valentino (and Dior, but let’s start with this one first! hahaha).

This season, as I’ve already mentioned, Valentino went with darker and mysterious tones than he’s used to and he got it! With a lot of lace, prints and feminine cuts – the brands signature – the collection looked more classic than ever and it showed a strong woman behind it. And, to a great finale, we could also see Ben Stiller and Owen Wilson to promote the sequel of their movie Zoolander. With printed suits, their characters signature, the actors walked down the runway in faces and walks that reminded everyone of Derek Zoolander and Hansel. A great finale for an spectacular collection!

E aí, qual a favorita de vocês? Acho que já deixei bem claro qual é a minha, né? hahaha Chanel é Chanel, mas meu amor por Valentino sempre será maior! ❤ Espero que tenham gostado e amanhã, sem falta, tem o último dia de PFW para vocês! *-* Beijos, amores! Fran ❤

So, which one is your favoutite? I believe I’ve already told mine, right? hahah Chanel will always be Chanel, but my love for Valentino will always be greater! ❤ I hope you liked it and tomorrow, I promise, you’ll have the last day of PFW here! *-* Kisses, kisses, everyone! Fran ❤

PFW – Day 7

DAY-7Na reta final da temporada de Outono/Inverno 2016, Paris mostra que só aumenta a qualidade e a beleza da próxima estação através de coleções estonteantes. Espero que gostem! 🙂

On this final moments of PFW Fall 2015, Paris shows it only grows in technique and beauteousness to the next season with exquisite collections. So, enjoy and I hope you like it! 🙂

1. Leonard

leonard-parisCom uma paleta de cores básicas, a coleção de Yiqing Yin foi muito diferente disso. Se você olhar bem para as primeiras peças em branco, você vai ver que elas são na verdade texturizadas, como uma ‘pele de elefante’ – que foi na verdade resultado de impressão, onde uma técnica com calor deixa o efeito 3D. As estampas e modelagens que se seguiram, apresentaram uma técnica impecável e uma certa feminilidade que ia do sexy ao clássico em uma única peça. Uma coleção de tirar o fôlego, com certeza!

With a palette of basic colours, Yiqing Yin‘s collection was everything but that. If you look carefully at those first white pieces, you’ll see that they’re actually textured, like ‘elephant skin’ – which was the result of printing, by heat technique which gives the textile a puffed effect. The prints and cuts that followed presented a masterful technique and a certain femininity which played with sexiness and classic in only one piece. A collection that surely takes our breath away!

2. Giambattista Valli

Giambattista-valliNós sabemos que Giambattista Valli é ótimo com estampas delicadas e femininas, e ele claramente fez um ótimo trabalho nesta temporada. Aparentemente inspirado por interiores Romanos da década de 60, década e cidade na qual nasceu, Giamba (sim, sou íntima! haha) trabalhou muito bem com calças elegantes, estampadas e com corte de alfaiataria, com casacos texturizados e vestidos ultra femininos, que fizeram tudo parecer um sonho se tornando realidade.

We all know Giambattista Valli is great with delicate and feminine prints, and he’s done a great job with them this season. Apparently inspired by the Roman interiors of 1966, the year and city where he was born, Giamba (yes, we’re besties! hahaha) nailed it with fancy trousers – tailored cuts and elegant prints -, textured coats and ultra feminine short dresses, which made it all look like a dream has come true.

3. Sonya Rykiel

sonia-rykielInverno deve ser a estação favorita de Sonia Rykiel, já que os tricôs são parte essencial da sua marca. Com uma coleção rica e cheia de elementos aconchegantes e de um luxo sem esforço, cada bordado, estampa ou pêlo fez presença única e completou a coleção. O toque final ficou para as peças ‘marítimas’ que deram uma leveza e fizeram com que a coleção de Rykiel se tornasse uma das melhores desse dia!

Winter might be Sonia Rykiel‘s favourite season, as knits are one of the most important parts of her brand’s DNA. With a rich collection, filled with cosy and effortless luxurious pieces, each embroidery, print and fur made its own entrance and completed the collection. The final touch was given by those ‘navyish’ pieces, which added some light elements to the collection and made it become one of the best of this day!

E aí, gostaram? Deixem o comentário de você abaixo e fiquem ligados que amanhã teremos posts dos dois últimos dia de PFW (finalmente!! o//)! Beijos, amores, e até mais! Fran ❤

So, did you like it? Leave us a comment telling us what you think and don’t miss tomorrow’s last two days of PFW (finally!! o//)! Kisses, kisses, everyone! Fran ❤